Manual do ciclista e do pedestre alemão

Sim, eu sou uma dessas pessoas que ficam paradas esperando horas junto com vários alemães diante de uma avenida vazia só porque o sinal está vermelho. Faço isso mais ainda se estiver de bike. Não dou “aquela corridinha” com o sinal fechado como dava no Brasil. Isso foi acontecendo naturalmente, conforme eu fui perdendo meu medo de carros (herança de 20 anos em São Paulo).

Eu não fico parada porque tenho medo de pagar multa (é verdade que isso existe, mas nunca soube de alguém que tenha sido multado). Comigo. Apenas entendi que se o carro me respeita, eu devo também respeitar o carro. Não que os ciclistas façam isso o tempo todo. Não. Eu tenho mais medo de ciclistas em Berlim do que de carro. Mais medo ainda dos ciclistas que usam capacete e bikes caras. Esses geralmente são apressadinhos e não respeitam nada. Sim, preconceito meu. No livro “Um Brasileiro em Berlim”, o escritor João Ubaldo Ribeiro conta que ele e a família praticamente se jogavam no chão quando viam uma bicicleta, depois de quase serem atropelados várias vezes. Eu entendo o cronista.

Dicas para que você, pedestre, não seja atropelado:

Não ande na ciclovia

Nunca. Isso não é tão fácil porque ela nem sempre é vermelha chamativa como a de São Paulo. Ela muitas vezes é da mesma cor do asfalto para carros, mas vai ter sim uma faixa branca e uma bicicleta desenhada.

Quando você sair do metrô em uma grande avenida, preste atenção na ciclovia! Pelo amor de deus! Saia, veja se tem ciclovia e se tiver, corra até alcançar a calçada! Isso se você não andar até o próximo sinal de bicicleta que, sim, funciona, como o dos carros. Se você andar calmamente na ciclovia, além do risco de ser atropelado, vai ser muito xingado em alemão. E vou dizer uma coisa, eu não xingo, mas buzino e faço cara feia quando estou de bicicleta e vejo alguém de longe andando na ciclovia. É irritante. E perigoso. Se eu parar e um apressadinho vier atrás de mim, ele pode bater em mim e nós três: eu, você e o apressadinho, podemos virar um bolo só na rua.

3-format43.jpg

Regras que você deve obedecer quando estiver na bicicleta:

Não ande na contramão da ciclovia!

Eu tenho vontade de matar quando vejo alguém fazendo isso. Custa atravessar a rua e andar na sua mão? Não interessa se a ciclovia é larga, se ela é larga isso tem uma razão. A principal delas é que existe “o lugar dos lerdos”.

Respeite os lerdos (ou seja um deles)

Os lerdos, como eu, vão perto da calçada, assim deixamos espaço para que os apressadinhos passem por nós sem nos ameaçar e xingar.

Não ande na calçada! (uma regra que eu não cumpro)

É proibido andar na calçada e, sim, você pode ter que pagar multa. E se você atropelar alguém, pode ter problemas sérios com a lei. Mas não adianta. Se não tem ciclovia e a rua é movimentada, eu, traumatizada-fóbica dos carros, vou pela calçada. Eu inclusive já atropelei um cachorro (juro). Estava devagar e o pobre coitado deu um grito de dor ou susto. O dono me xingou (com razão) e eu pedi desculpas em alemão umas 100 vezes.

Você tem o direito, pela lei, de andar na rua!

Se não tiver ciclovia, seu lugar é na rua, no canto, ao lado dos carros, mas na mão certa, né? Aquela em que os carros estão indo. É incrível, mas os carros vão, sim, te respeitar. Eles inclusive podem andar um tempão atrás de você em uma rua menor e não, não vão buzinar. O respeito dos carros, ónibus e caminhões funciona 99% do tempo, o que é incrível! 

O que sua bicicleta tem que ter

É obrigatório por lei ter farol e buzina. E não, não é frescura. Se você estiver andando a noite, o carro precisa te ver, pelo amor! Assim como os coitados dos pedestres, assim como as bicicletas assassinas.

Onde arrumar uma bicicleta?

Os hotéis alugam por 12 euros o dia. Mas se você procurar no bairro em que estiver, vai achar mais barato em alguma loja que alugue e pode fazer um pacote para os dias em que vai ficar. Se você estiver totalmente sem dinheiro, existe a Bike Surfing Berlim (www.bikesurfberlin.de). Você pega a bike e paga quanto quiser ou puder.

Não compre bicicleta usada em Flohmarkt (mercado das pulgas).Isso porque essas bikes, vendidas a preço de banana, foram roubadas. Sim, existe uma indústria de roubo de bicicleta em Berlim. Por isso sempre amarre sua bicicleta em um “estacionamento” quando for estacionar na rua. Mas fique tranquilo. Eles só vão roubar a bike parada. Não, nunca ouvi falar de alguém que tenha sido atacado com uma arma por um ladrão de bicicleta.

2 comentários Adicione o seu

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s