Berlim e a incrível história do Aeroporto que nunca fica pronto

aeroporto home

Na primeira vez que estive em Berlim, em 2008, as pessoas já riam quando eu perguntava quando o novo aeroporto, um moderno, de cidade grande, iria abrir. Hoje, oito anos depois, só as palavras Berlim, novo e aeroporto juntas já são capazes de me fazer gargalhar.

Explico. O caso do Aeroporto de Brandemburgo, também conhecido como Maior Escândalo da Engenharia Alemã, Grande Fracasso de Gestão e outros nomes carinhosos é o 7 a 1 dos alemães. Uma tragédia com ares surrealistas da qual se ri o tempo todo.

Marcado para ser inaugurado em 2010, ele continua inacabado, cheio de problemas técnicos, overfaturado e com inauguração sendo adiada umas duas vezes por ano.

A última noticia que tivemos por aqui foi que o aeroporto não vai ser inaugurado esse ano, mas em alguma data do ano que vem. Há quem diga que essa data vai ser adiada de novo para 2019 ou 2020. E é impossível não concordar. Tem quem ache mesmo que ele nunca vai ficar pronto e que seria melhor parar logo com as obras e transformar o local em um parque.

A maldição do Aeroporto já derrubou CEOs variados e até um prefeito. Klaus Wowereit, um dos autores da idéia e uma espécie de Porta Voz da Berlim moderna, turística e badalada, renunciou em 2014 depois de 13 anos como prefeito. O carisma de Vowe (gay assumido, simpaticão e amigo do underground) não foi suficiente para neutralizer o efeito aeroporto.

Os mais variados tipos de erros aconteceram no projeto desde que ele começou, em 2006. E, escuta, estamos falando da Alemanha! A terra da engenharia, lembra? Volkswagen,BMW, Boch. Todos acreditam (ou acreditavam) na engenharia alemã. E também na competência. Eles são tão disciplinados que conseguem até ganhar Copa do Mundo no Brasil, lembram?

Pois o aeroporto joga essa imagem no lixo. Já que, durante a obra, orçada primeiramente em cerca de 2,5 bilhões de euros e agora em mais de 6 bilhões, foram encontrados problemas como: portas automáticas que não funcionam, Sistema anti-incêndio péssimo, números de balcões de check insuficientes (escuta, eles não sabem fazer contas?).

Essa quantidade de erros pode ser engraçada para que a gente ria do absurdo (e os alemães riem do aeroporto o tempo todo) mas também é cara. Um site calcula quanto o aeroporto dá de prejuizo por dia. E também mostra o que poderia ser feito com esse montante, como novos jardins de infância para crianças.

aeroporto2

O vexame é tão grande que estão pensando (não é piada) em mudar o nome do aeroporto porque poderia ser uma ofensa ao homenageado (hahahhah). Sério, o nome inicial é Willy Brandt, ex chanceler alemão. Mas realmente pega mal e a Instituição que leva seu nome já pronunciou seu receio. É como se ele ficasse homenageado por ser um fracasso. Eu acho que devia chamar: Aerporto da Grande Piada, Aeroporto Pior Obra do Mundo.

Pobre mas sexy?

Berlim é uma cidade esquisita no bom sentido. Aqui a gente meio que se orgulha de não ser perfeito. Um dos slogans da cidade, criado pelo ex prefeito pop, diz: “Berlim é pobre mas é sexy”.

Basicamente, a gente gosta de que Berlim seja meio suja, não seja aquele padrão de perfeição Suiça e vê charme em tudo isso. E por isso adoramos os o dois aeroportos de Berlim, que são péssimos. Tegel e Shonefeld parecem construções de cidade pequena nos anos 70. Mas mesmo assim a gente é super apegado a eles. Shonefeld, por exemplo, foi considerado o pior aeroporto do mundo por uma pesquisa feita pelo site de viagem edreams, mas a gente o ama. Acha fofo.

aeroporto shoneffeld

Resultado: em consultas populares, berlineses declararam que não querem que nem Shonefeld nem Tegel sejam desativados. Provavelmente porque seguro morreu de velho, e como o Aeroporto que Nunca fica pronto jamais será inaugurado, continuaremos com os nossos dois pobrinhos mesmo. E o drama segue. Ad infinitun, E a piada também.

Vem para Berlim? Marque  visitas guiadas exclusivas!

3 comentários Adicione o seu

  1. Graci Amaral disse:

    Acho que é minha mandinga forte! Desde 2010 eu torço contra esse aeroporto naquela lonjura, que quando operar fechará Tegel. Acontece que a despeito do visual setentista e de não ser politicamente correto amar city airports eu amo Tegel (menos o Terminal C), amo que seja central e amo os balcões de check-in e salas de embarque individualizados para cada portão de embarque! Esse amor já rendeu muitas brigas com meu ex, que mora em Pankow sob a rota dos aviões e não vê a hora do Brandemburg operar…

    Curtir

    1. ninalemos disse:

      ahahahahahaha! Eu amo o tegel também Amo!

      Curtir

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s