E quando o verão dura dois dias?

 

Let´s-move-Berlin-to-Mallorca-1000x667

“Quando o verão em Berlim aparece, você tem que correr, porque ele só vai durar algumas horas.”  Todo mundo que já andou por essas bandas sabe que essas piadas, reclamações, e campanhas do tipo (vamos mudar Berlim para Mallorca_ que gente engraçada e ótima, por sinal) fazem parte da vida aqui. “Olha, querida, se o verão chegou , se eu fosse você, correria, porque amanhã ele já foi embora.” Achava que era mentira. Mas para coroar meu terceiro ano em Berlim, ganhei esse presente: um verão de alguns dias, apenas. O resto é chuva, 15 graus, e esse frio todos que vocês estão sentindo hoje em São Paulo.

Nesse momento, escrevo de biquini. Isso porque hoje parece ser o único dia de verão do mês (o verão dura três meses, o resto é escuridão, frio, vento). Por isso, pelas minhas contas, nosso verão terá aproximadamente três dias.

Domingo, uma amiga já avisou. “Quarta vai fazer sol, temos que ir a um lago.” Nossos planos e empolgação ontem eram tão mirabolantes que vocês teriam pena da gente.

White people problem? Claro. Mas vocês entenderiam se morassem em um lugar onde o inverno dura uns 756 dias (são seis meses virando noite cinco da tarde.)

Tudo na nossa vida é baseado na esperança do verão. A gente aguenta a depressão de janeiro (um dos meses mais duros) porque “só faltam quatro meses pro verão, e logo a primavera chega.

Essa imagem nos faz levantar da cama todos os dias. E aqui estamos nós: em um verão que vai durar três dias. Vale como metáfora da vida. Se a gente não achar que as trevas vão passar a gente não consegue levantar da cama. E eu sei que vocês também estão sem esperança.

Mas não posso me estender nessa conversa existencial. Isso porque está sol! Está sol! Até falaram que vai fazer 28 graus (não parece, mas ok) e por isso eu preciso correr. Estou de biquini indo para um lago, que provavelmente estará lotado, larguei trabalho, aula, tudo. Afinal, “hoje fez verão”.

“Tenho esperança que em agosto ele vem”, diz uma amiga. Pois a minha esperança de que isso aconteça é a mesma que tenho sobre a renúncia do Temer: praticamente nula.

E o que vamos fazer no inverno do ano que vem? Acreditar que o verão virá, claro. E se ele não vier? A gente segue.

PS. Se vocês leram os textos aqui nesse blog falando que o verão de Berlim é incrível: eu não estava mentindo!!!! Em geral é mesmo. Olhando agora, parece até que eu alucinei. Mas o meu instagram me diz que as fotos do verão passado ficaram ótimas.

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s